Redes sociais

Facebook: conectando 100 milhões de pessoas na África


Facebook acaba de anunciar um importante marco que comprova que a rede social está num bom caminho para atingir o objetivo principal da sua missão de tornar o mundo mais aberto e conectado: desde junho de 2004, todos os meses, cerca de 100 milhões de pessoas no Continente Africano utilizam a plataforma, sendo que 80% o faz através de um dispositivo móvel.

“Como em todos os cantos do mundo, os habitantes dos países africanos utilizam o Facebook para manter-se conectados aos amigos e à família, para descobrir o que se passa no mundo e para partilhar e expressar o que importa para eles. Com a dramática migração para o mobile a que se assiste nos países em desenvolvimento, a transição traduz ligação – com as pessoas, organizações, negócios (e clientes) em todo o mundo”, pode ler-se no comunicado publicado pela rede social.

FB in Africa | TecheNet | a Menina Digital

Para as marcas, a capacidade de interagir com as pessoas em seus termos significa uma nova oportunidade para agregar valor às pessoas e aos anunciantes. “Na África, estamos vivendo um crescimento incrível em toda a região. Ao mesmo tempo, quando observamos o custo impressionante de conectividade em muitos países, percebemos que os serviços móveis precisam entregar a máxima utilidade na maior gama de dispositivos e consumir a menor quantidade de dados. É exatamente o que o Facebook oferece aos utilizadores daqui”, explica Rob Norman, Chief Digital Officer da global Group M.

A rede social justifica o seu empenho em elaborar soluções especificamente para mercados de alto crescimento de construção por entender que uma abordagem única não funciona quando se trata de produtos e soluções que atendem a diversas necessidades locais ao redor do mundo. Para tal, tem testado novos blocos de anúncios com base em como as pessoas se conectam umas com as outras, a fim de permitir que os anunciantes possam customizar campanhas, tendo em conta a velocidade dos dispositivos e a qualidade da conexão local.

Parceiros como a Unilever, que têm mostrado continuamente o seu compromisso com a saúde global e bem-estar, irão se juntar ao Facebook para testar soluções em países como Nigéria, África do Sul e Quênia. De acordo com o Diretor da Global Media Unilever, Jay Altschuler, “é nossa missão conectar nossas marcas com as pessoas que servimos, a fim de ajudar a melhorar a saúde e o bem-estar, além de melhorar os meios de subsistência. E nós temos encontrado na África a melhor forma de envolver as pessoas que servimos é através do uso dos dispositivos móveis”.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *