o que preocupa os responsáveis de TI Tecnologia

Educação: estudo analisa o que preocupa os responsáveis de TI de todo o mundo



‘What’s Keeping Higher Education CIOs Up At Night’ é este o nome de um estudo, realizado pela Extreme Networks, Inc, através de um inquérito a responsáveis de Tecnologias de Informação (TI) de universidades nos EUA, Europa, América Latina e Ásia-Pacífico.

De acordo com os resultados do estudo, as cinco principais prioridades estratégicas para 2015 estão relacionadas, em primeiro lugar, com a gestão e implementação da infra-estrutura de TI, seguidas de questões de segurança, mobilidade, instalação de aplicações e cloud computing.

Uma das principais preocupações dos CIOs quanto à gestão das suas infra-estruturas de TI é a quantidade de recursos que devem destinar à prevenção ou correcção de incidências no serviço. Assim, 71% dos inquiridos admitem que destinam uma parte importante dos recursos do departamento a evitar possíveis quebras no serviço da rede.

Ainda segundo o inquérito, 36% estão preocupados com as possíveis interferências que os utilizadores de Wi-Fi possam causar na rede wireless da empresa. Por último, 31% dedica esforços importantes no controlo de utilizações inadequadas das TI dentro da organização (shadow IT).

A análise da informação residente na rede como fonte de inteligência de negócio é cada vez mais valorizada. Uma elevada percentagem dos inquiridos, 67%, considera muito útil as analíticas de uso de aplicações em rede, tanto para planificar os recursos de TI como para gerir e garantir a qualidade da experiência do utilizadora alunos e professores.

Os novos modos de ensino baseado nas novas tecnologias (flipped classroom, aulas à distância) estão a ter cada vez mais importância no ensino universitário. Na maioria das universidades analisadas, é utilizado algum modo de ensino ou apoio online nas aulas dadas. Segundo o inquérito, 73% manifestam um uso moderado de sistemas de e-learning, enquanto 11% dos CIOs reconhecem um uso intensivo de serviços de ensino online na sua instituição. Só 2% afirmam não utilizar este tipo de serviços nem planear fazê-lo num futuro.

infográfico Higher Education CIOs


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *