amor online seguro Segurança

Encontrar a “cara-metade” online é possível, mas não pode descurar a segurança


Recorrer a sites de relacionamentos e aplicações sociais para descobrir um novo amor ou para fazer ou encontrar amigos é uma realidade dos dias de hoje. De tal forma que esta nova foma de relacionamente deixou de ser um tabu e passou a ser uma tendência social aceite por todos.

Não há dúvida que o recurso à internet para encontrar a “cara-metade”, ou fazer amizades, tem vindo a aumentar e os encontros online são cada vez mais populares. No entanto, é conveniente estar sempre alerta e não descurar a segurança. Utilizar uma série de precauções básicas sobre a identidade digital e usar o senso comum são elementos fundamentais para não se ter surpresas desagradáveis.

Com o intuito de ajudar os utilizadores, a Kaspersky Lab elaborou uma série de conselhos para os manter em segurança enquanto procuram um relacionamento online:

  • Tenha consciência de tudo o que partilha. Recorrer ao uso de várias plataformas digitais para dar-se a conhecer pode deixá-lo numa posição vulnerável. Mesmo que tenha tido o cuidado de não revelar o número de telefone, morada e email pessoal no portal de relacionamentos, é possível encontrar o seu perfil em alguma rede social onde esteja registado. Por exemplo, se alguém se sentir atraído pelo seu perfil no site de encontros amorosos, pode procura-lo no Facebook e se, por acaso, tiver publicado um post em que refere estar a ter um jantar agradável num determinado restaurante, arrisca a que essa pessoa vá à sua procura.

Para o evitar, nunca descure a sua segurança nos encontros online e use sempre os parâmetros mais estritos de segurança em todas as suas contas nas redes sociais. Tenha cuidado com aplicações como o Instagram, que difundem online a sua exacta localização e estabeleça restrições de segurança para apenas dar acesso à informação e às actividades pessoais a pessoas de confiança.

  • Brincando com fogo digital. Os encontros baseados na localização móvel tornaram-se numa tendência crescente na indústria do “online dating”. Os solteiros estão a deixar para trás os sites tradicionais de namoro na Internet passando a usar estas aplicações por GPS. Através do uso destas apps, pode saber quem mais, além de si, está à procura de amor, a jantar com os amigos ou a passear no parque, por exemplo.

O Tinder, uma popular aplicação de encontros, é uma das muitas que usam a localização GPS para encontrar possíveis coincidências nas proximidades. No entanto, alguns utilizadores mais experientes já conseguiram determinar o paradeiro de outro utilizador a curtas distâncias devido à debilidade da localização geográfica do Tinder. Na nossa busca pelo(a) companheiro(a) ideal, estaremos a descurar as precauções mais elementais de segurança pessoal?

É que estes serviços também podem agir como um GPS para pessoas com intenções menos boas. Existe a possibilidade de, em vez de partilhar a sua localização com o seu potencial Romeu ou Julieta, estar inadvertidamente a fazê-lo com alguém menos inofensivo. Transmitir a localização GPS exacta pode parecer uma forma conveniente de conhecer gente nova, mas, na realidade, põe-no em perigo de cair nas mãos de criminosos e predadores.

  • Roubar o coração e a identidade. Os namoros online não são muito diferentes dos “reais”: lembre-se que em ambos os casos pode sempre deparar-se com pessoas menos boas. Os criminosos podem utilizar a informação pessoal para lhe roubar dinheiro ou a sua identidade. Existe a possibilidade de a pessoa encontrada não ter a genuína intenção de o conhecer – alguns simplesmente podem estar a trabalhar no sentido de deitar as mãos a informação suficiente para usurpar a sua identidade e cometer uma fraude.

Como em todas as coisas, prevenir é melhor do que remediar. Estar informado sobre este tipo de esquemas românticos e manter a informação pessoal em privado é, por isso, vital. Pode parecer muito óbvio, mas é mais fácil cair na tentação de esquecer o senso comum na vida virtual do que na real. Por isso:

  • Tenha consciência do tipo de informação que compartilha no seu perfil.
  • Pense em tudo o que divulgou nos primeiros emails e chats, e também depois de se ter encontrado fisicamente com a pessoa.
  • Mantenha-se alerta às perguntas a que está a responder. Questione-se se alguma das respostas pode ser utilizada como password de segurança ou PIN para entrar em alguma das suas contas.
  • Use sempre protecção. Lembre-se que não é só o seu coração que precisa de protecção. O aumento exponencial de serviços de namoro online trouxe também consigo um crescimento no número de burlões e criminosos que recorrem a esses sites e aplicações para ganhar dinheiro.
  • Assegure-se de que todos os seus dispositivos têm a última versão do antivírus e um firewall instalados.
  • Mantenha-se alerta em relação a todos os links e ficheiros anexos que receba. Não clique em mensagens ou emails, sobretudo se vierem de pessoas que não conhece bem.
  • Investigue e assegure-se de que está a usar um serviço de encontros online com boa reputação. Existem muitos que são pouco fiáveis e procuram explorar as pessoas que procuram o amor na Internet.
  • Mantenha os seus dados de acesso e passwords em privado e seguras. Evite os computadores públicos em que estes dados podem ficar inadvertidamente armazenados.
  • Assegure-se que tem passwords fortes para proteger os seus dispositivos e contas de sites de encontros. Utilize passwords difíceis de adivinhar e que combinem letras e números. Quanto mais longa for a password, mais segura é.

 

Sobre a Kaspersky Lab

Kaspersky Lab é a maior empresa privada de soluções de segurança endpoint do mundo. A companhia está entre os 4 maiores fabricantes de soluções de segurança endpoint do mundo*. Ao longo dos seus mais de 15 anos de história, a Kaspersky Lab continuou sempre a inovar em segurança TI e oferece soluções de segurança eficazes para grandes empresas, PMES e consumidores. Actualmente, a Kaspersky Lab opera em quase 200 países e territórios de todo mundo, oferecendo protecção a mais de 300 milhões de utilizadores. Mais informação em www.kaspersky.pt.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *