empreendedor_startup Negócios

Cinco passos fundamentais para uma startup de sucesso


Não basta ter apenas uma boa ideia, é preciso saber como tocar o negócio para a frente. 40 por cento das startups brasileiras morrem antes de completar dois anos. O CEO da Software.com.br explica quais os cinco passos essenciais a dar para uma startup de sucesso.

Dados da Associação Brasileira de Startups (AB Startups) mostram que 55 por cento das 10 mil startups que existem no Brasil são comandadas por jovens entre 20 e 23 anos. No entanto, 40% delas decretam falência antes de completar dois anos.

Rodrigo Villar CEO da Software.com.br Seja por falta de experiência, conhecimento de mercado ou pelo afã de botar logo a empresa pra funcionar, o fato é que muitos empreendedores de primeira viagem por vezes deixam de lado fatores fundamentais para a sobrevivência do negócio.

Com base em sua experiência de nove anos à frente da Software.com.br, maior revenda de software corporativo do Brasil, com filiais também na América Latina, o CEO Rodrigo Villar elenca cinco dicas para jovens empresários.

1) Ideia boa muita gente tem, mas morre na execução

Pode parecer óbvio, mas regularizar a empresa, com apoio de um contador, é o primeiro passo. Com a assessoria de um bom escritório de contabilidade, o empresário tem acesso a informações para que a tomada de decisões com base na legislação brasileira nas esferas federal, municipal e estadual trabalhem a favor do negócio. Não se preocupar com questões tributárias, por exemplo, pode minar a competitividade e o potencial de crescimento da empresa.

2) A sobrevivência do dono entra na conta

Um bom plano de negócios não busca apenas gerar caixa e crescimento. Ele é melhor quanto mais realista for, levando em conta, desde o princípio, que os sócios precisam sobreviver da empresa. Essa é uma questão fundamental, mas como o respeito à hierarquia administrativa e organizacional é igualmente prioridade para o sucesso, cada setor deve cuidar da sua área e os sócios só devem tirar dinheiro quando as contas da empresa estiverem 100% pagas. É importante ter em mente que todo empreendimento tem um tempo de maturação que exige sacrifício e paciência. Por isso, planejamento é tudo.

3) Não guarde segredo, mas conte a quem interessa

Muitas vezes, o jovem empreendedor prefere guardar segredo sobre seu projeto por medo que roubem sua ideia ou que o desencorajem com palpites e conselhos. Realmente, não há nada mais chato. Mas o pulo do gato é contar a quem se importa e pode colaborar com ações, expertises e relatos de experiências. Bons amigos, família próxima e uma rede de contatos confiável são excelentes para conversas e brainstorms que podem gerar estratégias e fazer o negócio acontecer.

4) Facilitar para não atrapalhar

O endereço da empresa deve ser muito bem pensado e estrategicamente analisado. Localidades de fácil acesso, com um bons entornos de bancos, cartórios, restaurantes, metrô, Correios etc, representam o pensar logisticamente inteligente do empreendedor e que impactará positivamente seus negócios e a produtividade da rede de funcionários, clientes e fornecedores.

5) Palavra é palavra

Compromisso é para ser cumprido. E um jovem líder precisa saber disso. Desde o princípio, o business e as relações humanas dentro da estrutura corporativa devem se pautar por comprometimento, confiança e seriedade para com parceiros, vendedores, clientes e funcionários. Esse é o alicerce para a verdadeira e legítima reputação. Empresas e empresários que não cumprem palavras e compromissos não seguem adiante e ganham por vezes máculas indeléveis no mercado.