NASA testa avião elétrico que pode mudar a aviação

avião eletrico da nasa

A agência espacial norte-americana está a testar um avião elétrico que pode mudar a história da aviação. Se os ensaios forem bem sucedidos, este pode ser o princípio do fim dos aviões a combustão.

O X57 é um monolugar com 14 motores elétricos nas asas que a NASA considera poder ser mais eficiente do que os aviões normais, conseguindo maiores velocidades de cruzeiro a um custo bastante inferior. Se o desenvolvimento do avião correr bem é todo o planeta que agradece, uma vez que a aviação comercial contribui com uma percentagem elevada para a poluição atmosférica.

O X57 tem umas asas particularmente finas onde se alojam os 14 motores. De acordo com os engenheiros da NASA, tal não será problema uma vez que haverá um fluxo de ar muito maior do que nos aviões normais devido aos motores.

Os engenheiros chegaram a esta solução com a necessidade de criar força suficiente para levantar voo e aterrar. Quando estiver no ar, o X57 utilizará apenas os dois motores na ponta das asas.

Atualmente, o X57 tem apenas autonomia de voo de 100 milhas mas os engenheiros da NASA não vêem nisso um problema devido ao grande incremento que a indústria das baterias tem tido. Matt Redifer, o chefe do projeto, afirmou aos jornalistas que “se o desenvolvimento da capacidade das baterias continuar como até aqui, dentro de cinco ou dez anos este avião poderá ter capacidade comercial”, ou seja, poderá ter uma autonomia de voo interessante.

Artigo anteriorPróximo artigo
Jorge Montez
é um dos fundadores do TecheNet, juntamente com Alfredo Beleza. Jornalista freelance, colaborou com conteúdos multimédia para alguns dos principais mídia portugueses. Foi redator, repórter e editor de jornais nacionais. É licenciado em Ciências da Comunicação. | Google +

1 Comentário

  1. Mais uma dos Gringos. Agora o mundo (*China, Embraer, Airbus ) espera mais um pouco, copia produz e diz que é lider em tecnologia de ponta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *