LulzSec divulgam dados de polícias

Servidor de ministério atacado

O grupo LulzSec atacou os servidores do Ministério da Administração Interna e divulgou os dados de 107 membros da polícia de Lisboa, incluíndo moradas e números de telefone.

Os hackers colocaram online informação relativa a 107 elementos que prestam serviço em três esquadras (delegacias) de Lisboa e ameaçam divulgar os dados de todos os membros da Polícia de Segurança Pública (PSP. O ataque foi assumido pelo ramo luso da LulzSec e é apresentado como uma resposta “às detenções e violência sobre civis desarmados” durante a greve geral de dia 24.

Entre os dados divulgados estão as moradas e números de telefone dos 107 polícias, bem como o número de identificação, o local de trabalho e o endereço de email. O sindicato da polícia já apresentou uma queixa-crime. A Direção Nacional da PSP confirmou o roubo de dados relativos a 20 agentes e, na sua página oficial no Facebook, afirma não ter “registo de qualquer intrusão no seu site externo ou na rede de informações/procedimentos policiais. Existem tentativas externas de intromissão no site institucional da PSP que não surtiram efeito até ao momento. Ciente destes factos, a PSP tem retirado pontualmente da web, o acesso ao site pelo qual pedimos desculpa. As bases de dados tornadas públicas são originárias num site de um sindicato policial externo à PSP e que estão a ser investigadas”.

Artigo anteriorPróximo artigo
Jorge Montez
é um dos fundadores do TecheNet, juntamente com Alfredo Beleza. Jornalista freelance, colaborou com conteúdos multimédia para alguns dos principais mídia portugueses. Foi redator, repórter e editor de jornais nacionais. É licenciado em Ciências da Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.