Check Point: considerações a ter aquando de um ataque

A equipa de investigadores da Check Point Software Technologies, fornecedor líder especializado em cibersegurança, detetou vulnerabilidades no Fortnite, um dos jogos mais populares do momento, disponibilizado em todas as plataformas de gaming.




Esta vulnerabilidade, detetada e solucionada a tempo, daria aos criminosos o acesso completo às contas e informações pessoais das vítimas, nomeadamente, às informações bancárias associadas à conta em questão. Para além disso, os atacantes conseguiriam aceder aos microfones do dispositivo utilizado para jogar e, dessa forma, ouvir as conversas tidas durante o jogo entre os utilizadores e as pessoas com quem se encontram no momento.

Este é um caso bastante alarmante uma vez que a maioria dos utilizadores do Fortnite são jovens e crianças, um target mais vulnerável a este tipo de ataques.

Rui Duro, Sales Manager da Check Point Software Portugal, alerta para alguns dos cuidados a ter para se evitar cair neste tipo de ataques e, no caso dos pais, qual a melhor forma de protegerem os seus filhos: “Existem alguns cuidados que se podem ter e que acabarão por fazer toda a diferença: permitir a autenticação do login em dois passos – demora mais alguns segundos do que o normal, mas faz uma grande diferença neste tipo de situações; mudar frequentemente de passwords também deverá ser uma prática recorrente. No caso específico das crianças, é importante educá-las no sentido de estas começarem, desde cedo, a ter sensibilidade para as questões da cibersegurança. É importante permanecer atento, para conseguir identificar sempre que surja algum conteúdo que não é habitual. Neste tipo de situações é muito importante manter sempre um espírito critico.”

Ainda assim, no caso de clicar num link malicioso Rui Duro explica como reverter a situação: Deve fazer-se, de imediato, um novo login e confirmar se a autenticação em dois passos pode ser está ativa e, no caso de não estar, ativá-la. Também recomendamos que o utilizador altere a sua password e informe a empresa que de que este tipo de links maliciosos estão a ser disponibilizados aos utilizadores.”.

Artigo anteriorPróximo artigo
Avatar
Nilton é um entusiasta das novas tendências tecnológicas e do impacto que estas têm nas organizações e no nosso dia a dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.