Christeyns ensina boas práticas de limpeza na industria alimentar

Após os casos mais recentes de infeção por bactéria Listeria monocytogenes, ocorridos em Espanha no passado mês de Agosto, a Christeyns Portugal, especialista em química aplicada, em higienização e prevenção para a industria alimentar, divulgou um comunicado onde alerta e sensibiliza para a importância da informação sobre os pontos críticos e de propagação desta bactéria e as técnicas que estão disponíveis no mercado para a sua prevenção.

A listeriose tem adquirido uma posição muito relevante como infeção de origem alimentar, sendo uma das principais causas de morte por doença transmitida por alimentos, diz a empresa. Causada pelo consumo de alimentos contaminados por Listeria monocytogenes, nomeadamente lacticínios (leite não pasteurizado, queijo fresco, etc), pescado defumado, frutos do mar, carne, e vegetais crus, é particularmente grave em indivíduos imunodeprimidos ou em grupos de risco, e os sintomas incluem os tradicionais de intoxicação alimentar, como náuseas, vômitos, dores, febre e diarreia. Nos casos em que não é tratada, pode-se espalhar pela corrente sanguínea e ir para o sistema nervoso, resultando em meningite, que pode ser fatal.

Algumas das boas práticas agora partilhadas incluem: 

  1. Saber como se inicia e propaga:
    1. Os resíduos orgânicos aderem a uma superfície que lhes proporciona estabilidade, nutrientes e proteção
    2. Com uma limpeza e desinfeção insuficientes estes resíduos geram a colonização e multiplicação bacteriana formando o chamado biofilme (colónias de microrganismos ligados entre si)
    3. Esta por sua vez leva a formação de uma matriz expolímera
    4. Esta matriz juntamente com microrganismos espalha-se, entretanto a outros locais por contacto.
  2. Prevenir através da adequada e boa limpeza e desinfeção de:
    1. todas superfícies, equipamentos e mesas,
    2. instrumentos e utensílios
    3. das mãos.
  3. Detetar e remover:
    1. Usar soluções que detetam após a limpeza, a existência de biofilmes
    2. Usar soluções certificadas e adequadas para a boa limpeza, higiene e desinfeção, disponíveis no mercado
    3. Em caso positivo de biofilmes apesar de muito difícil, é possível através de detergentes especiais capazes de quebrar e desintegrar a matriz de biofilme

A presença de biofilmes em instalações de processamento alimentar representa hoje um grande risco para a segurança alimentar e também pode causar problemas operacionais no equipamento. Os biofilmes fornecem uma função protetora aos microrganismos que hospedam, diminuindo a eficácia dos tratamentos de desinfeção, alerta a especialista.

Artigo anteriorPróximo artigo
Avatar
é admirador de Steve Jobs e Elon Musk. Apaixonado por novas tecnologias, especialmente ligadas à secção de negócios empresariais e de Gadgets, acompanha de perto todas as novidade do mundo das TI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.