armazenamento em nuvem Internet

União Europeia vai criar regras para cloud computing


A União Europeia vai estabelecer diretrizes sobre o cloud computing. O anúncio foi feito em Davos pela comissária Neelie Kroes.

A responsável pelo digital da EU  salientou que a comunidade vai debruçar-se sobre o quadro jurídico da protecção de dados e da privacidade, fundamentos técnicos e comerciais, nomeadamente em áreas como a segurança e na normalização técnica de APIs e no formato dos dados.

Ao discursar no Forum Económico Mundial, Neelie Kroes  considerou que “esta é uma situação complexa e ninguém pode ter todas as respostas. E a computação em nuvem, de alguma forma, vai acontecer de qualquer maneira”, pelo que a UE tem um papel a desempenhar: “podemos ajudar a fazer isso acontecer de forma mais suave ou rápida”.

A  Enisa (Agência Europeia para a Segurança das Redes e da Informação) publicou a 24 de Janeiro um relatório sobre segurança e resiliência na computação em nuvem governamental, que identifica um modelo de tomada de decisão para determinar como as exigências de segurança operacionais, legais e de informações, bem como o orçamento e os constrangimentos de tempo, podem dirigir a identificação da solução arquitetónica que melhor respondem às necessidades das organizações..


15 comentários em União Europeia vai criar regras para cloud computing

  1. Marcio Ly

    Este é o futuro, por isso tantas empresas estão correndo que nem loucos atrás das tecnologias disponíveis e investindo muito dinheiro em computação nas nuvens.

  2. Wanderson

    Ainda tenho dúvidas sobre a computação na nuvem: onde os arquivos ficam armazenados? em algum hardware? é mais seguro que a computação convencional?

    • Jorge Montez Jorge Montez

      A computação em nuvem utiliza a memória e a capacidade de armazenamento de computadores e servidores interligados pela net, pelo que o acesso a programas, serviços e arquivos pode ser feito a partir de qualquer lugar e a qualquer hora sem necessidade de instalação de programas nem de ocupar recursos do computador do usuário. o Windows Phone, por exemplo, oferece 25 Gigabites de armazenamento na “nuvem”

  3. Marcio Ly

    Os investimentos nesta aréa avançam, rumores dizem a Apple comprou o domínio iCloud.com por US$ 4,5 mi. Este era um serviço de armazenamento em nuvem de propriedade da Xcerion, que foi recentemente rebatizado como CloudMe.

  4. Marcio Ly

    Uma das empresas que anunciou que já investiu em cloud computing é a Amazon.com. Eles admitem até sacrificar parte de seus lucros para investir em novos negócios e conquistar novos clientes.Investiu pesadamente nesta área , que permite a outras empresas armazenar dados em seus servidores, para enfrentar rivais como Google e Apple.

  5. Marcio Ly

    Esta e uma tendencia para o futuro, quem acredita muito nisso é o Google. Pois ja trazem muitos aplicativos que rodam diretamente no seu navegador.

  6. Marcello

    A computação nas nuvens é uma realidade cada vez maior nas empresas devido a basicamente a 2 fatores que são:
    1) Redução de custo com hardware.
    2) Facilidade no gerenciamento de dados, devido a facilidade em acessar os dados de qualquer lugar.

    No entanto existem ainda reservas com relação a proteção dos dados e da privacidade e esta inciativa da União Européia vai com certeza gerar idéias para que se possam aprofundar estes quesitos tão essenciais a todos nós.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *