Google retira a exigência de nomes reais no Google+

(foto: reprodução da internet)




Após toda a insistência (e intransigência) de que os utilizadores pudessem utilizar apenas os seus nomes verdadeiros no Google+, o Google acaba de anunciar a retirada desta exigência, permitindo o uso de qualquer nome inventado.

A opção de proibir nomes fictícios na rede social da gigante tecnológica rendeu duras críticas por parte daqueles que tinham criado a usa identidade online através de um pseudónimo ou nickname. Além disso, exceto em casos raros em que o utilizador fosse dono de um nome único no mundo, a página criada viria sempre acompanhada de urls “personalizados” que, na verdade, pouco personalizados poderiam ser. Até então, era praticamente uma missão impossível obter um url no Google Plus com o nome pretendido.

Em Comunicado, o G+ informa a razão pela qual decidiu-se abandonar tal exigência, relembrando aos utilizados da plataforma que já há algum tempo esta decisão vinha sendo preparada. Como isso, torna-se possível dar qualquer nome a uma página, adicionar nicknames aos utilizadores e, ainda, importar o nome de perfis no YouTube para os do Google+.

Hoje, estamos dando o último passo: não há mais restrições sobre o nome que você pode usar. (foto: reprodução internet)
Tradução livre do trecho (em destaque) da Nota do G+: “Hoje, estamos dando o último passo: não há mais restrições sobre o nome que você pode usar”. (foto: reprodução internet)

Embora esta decisão possa ser encarada como gesto de boa vontade direcionado aos que “sofreram” com a exigência inicial do Google+, esta novidade pode, na verdade, abrir precedentes para criação de perfis falsos, tão comuns noutras plataformas, eliminando uma das mais importantes características que distinguia o G+ das demais redes sociais.

Se esta medida contribuirá para a popularização da rede social do Google? Isso só o tempo o dirá!

Via Aberto Até de Madrugada

Artigo anteriorPróximo artigo
Cláudia Assis
Jornalista, Assessora de Comunicação e Gestora de Marcas nas redes sociais, Cláudia Assis tenta definir a si mesma como "uma menina multitask". Aquariana [logo vanguardista!] e nômade por natureza, viu a sua vida ser conduzida numa viagem transatlântica rumo a Portugal. O objetivo inicial era um mestrado em Ciências da Comunicação mas, desde então, vive num enamoramento constante com a terra de Pessoa. E, assim como o poeta, ela é também muitas "pessoas". CAssis é uma delas [talvez a mais intensa] e que nada mais é que uma versão 2.0 de si mesma, um alter-ego nas redes sociais. O que “ambas” têm em comum? Falam muito. Sobre tudo e todos. Têm sempre uma opinião a dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.