Seil Bag: a mochila que sinaliza a direção do ciclista

Foto: reprodução da internet)

Ciclistas de todo o mundo já podem contar com o auxílio das novas tecnologias na prevenção de acidentes. Criada por um grupo de designers coreanos, Seil Bag é uma mochila equipada com um painel de LED flexível que transmite informações de segurança dos ciclistas. Sinalizar a direção a ser seguida pela bicicleta – aumentando, assim, a segurança do ciclista, que não precisa mais arriscar o equilíbrio ao estender uma das mãos ao realizar uma conversão, o equipamento cumpre diversas funções.

Para os adeptos do ciclismo, a mochila promete ser uma companheira indispensável, já que além de um espaço para carregar documentos, dispositivos móveis e outras tantas bugigangas, conta com um compartimento onde podem ser guardados alimentos, roupas e uma garrafa d’água.

O que a faz especial? Possuir um controle simples que fica na mão do ciclista (sem comprometer os movimentos) e emite sinais básicos em visor de LED à prova d’água, anexo à mochila. Além das mensagens pré-estabelecidas, o utilizador pode também personalizar o conteúdo a ser exibido na tela por meio de uma app para smartphone.

Foto: reprodução da internet)
(Foto: reprodução da internet)

Segundo o site Gizmag, a Seil Bag começou a ser desenvolvida ainda em 2010, pelo premiado designer coreano Lee Myungsu, que publicou a invenção numa plataforma online de financiamento coletivo a fim de arrecadar os fundos necessários para dar início à produção do equipamento.

Além da versão original (que custam aproximadamente 670 reais), existe também uma versão “pochete” com preços mais acessíveis (cerca de 430 reais) e podem ser adquiridas na loja online Kickstarter.

Veja o vídeo de apresentação da Seil Bag:

Via Mountain Bike Brasília

Artigo anteriorPróximo artigo
Cláudia Assis
Jornalista, Assessora de Comunicação e Gestora de Marcas nas redes sociais, Cláudia Assis tenta definir a si mesma como "uma menina multitask". Aquariana [logo vanguardista!] e nômade por natureza, viu a sua vida ser conduzida numa viagem transatlântica rumo a Portugal. O objetivo inicial era um mestrado em Ciências da Comunicação mas, desde então, vive num enamoramento constante com a terra de Pessoa. E, assim como o poeta, ela é também muitas "pessoas". CAssis é uma delas [talvez a mais intensa] e que nada mais é que uma versão 2.0 de si mesma, um alter-ego nas redes sociais. O que “ambas” têm em comum? Falam muito. Sobre tudo e todos. Têm sempre uma opinião a dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.