Samsung: Presidente pede desculpa em vídeo!

Samsung Galaxy Note 7 Explode

O fiasco da bateria do Samsung Galaxy Note 7 tornou-se numa notícia que mesmo as pessoas que não seguem o mundo da indústria dos smartphones ouviram falar, o que não surpreende, uma vez que só nos Estados Unidos explodiram 100 unidades do Galaxy Note 7.

O Presidente e COO da Samsung Electronics America, Tim Baxter, veio através de um vídeo comunicar a sua mensagem pessoal a todos os utilizadores do Galaxy Note 7. A sua mensagem não poderia ser mais clara: “Nós pedimos desculpa, e por favor desligue o seu Note 7.”

“Estes são os factos. A CPSC trabalhou juntamente connosco para desenvolver e executar um plano para proteger os utilizadores Americanos. Nós notificamos todos sobre um potencial defeito nas baterias originais do Note 7 e iniciámos uma directiva para cessar de imediato as suas vendas. Até agora, já trocámos mais de 130 mil unidades. Um rápido e significativo começo.”, disse Tim Baxter.

Depois de ter confirmado que irão continuar a implementar esta medida correctiva para trocar todas as unidades do Galaxy Note 7 que foram comercializadas com o potencial defeito na sua bateria, Baxter disse ainda que o Note 7 com as novas baterias é totalmente seguro e que foi certificado por um reconhecido perito em baterias lithium.

Numa mensagem bem clara para todos os utilizadores que continuam com a primeira versão do Note 7, Tim Baxter não poderia ter sido mais claro na sua mensagem: “Para os nossos utilizadores do Note 7: se ainda não trocou o seu Note 7 original, por favor, por favor, desligue já o dispositivo e envie-o de volta para nós.”

Artigo anteriorPróximo artigo
frequentou a licenciatura de Desporto em Setúbal e actualmente reside em Londres. Apaixonado por novas tecnologias e fã do "pequeno" Android desde 2009. Fundador e autor do blog Androidblog.pt, criado em 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.