Check Point expõe fragilidades de cibersegurança do Tik Tok

Check Point expõe fragilidades de cibersegurança do Tik Tok

Os investigadores da Check Point Research, parte integrante da Check Point® Software Technologies Ltd. partilharam as suas mais recentes preocupações de cibersegurança referentes à aplicação TikTok.

Publicidade
Loading...

Lançada há 2 anos, a app TikTok continua a fazer sucesso – ocupando a sétima posição no ranking de Julho do presente ano de aplicações com maior número de utilizadores mensais (conta com 800 milhões de utilizadores ativos). É utilizada maioritariamente por adolescentes e crianças que fazem uso da aplicação para criar pequenos vídeos de entretenimento. Nos últimos meses, os investigadores da Check Point Research encontraram evidências de potenciais riscos de privacidade ao nível do utilizador. Segundo as mesmas, as vulnerabilidades da aplicação permitem a possíveis atacantes o seguinte:

  • Tomar posse de contas TikTok e manipulação do seu conteúdo;
  • Apagar vídeos;
  • Submeter vídeos não autorizados;
  • Divulgar vídeos privados, tornando-os públicos;
  • Expor informações pessoais guardadas na conta, como endereços de e-mail próprios.

A equipa da Check Point Research reportou de forma responsável as vulnerabilidades aos programadores da app TikTok e foi apresentada uma solução, no sentido de devolver aos utilizadores a segurança da aplicação.

Os holofotes estão virados para o Tik Tok

A Check Point Research não foi a única organização a aperceber-se das preocupações levantadas pela segurança da app TikTok. Empresas de diferentes escalas anunciaram já a possibilidade de banir a app das suas redes corporativas. Depois da Amazon proibir a app, foi a vez da Wells Fargo anunciar a sua eventual suspensão.

Além disso, o agudizar de relações entre os EUA e a China trouxe o TikTok de volta à ribalta, quando, no decorrer das passadas semanas, se assistiu a vários avisos por parte da administração do presidente Trump indicativos de que os EUA ponderam a proibição da aplicação no território americano. Paralelamente, consta que a Microsoft se encontra em conversações que apontam para a compra da app, num negócio multimilionário.

Independentemente destas questões, as preocupações levantadas pela insegurança cibernética no que respeita a privacidade dos dados dos utilizadores da app TikTok parecem estar frequentemente em debate, o que deixa incertezas referentes à segurança das informações coletadas pelo aplicativo. “Apaguem de imediato esta aplicação”, declarou o grupo hacktivista Anonymous, a partir de uma conta Twitter.

Artigo anteriorPróximo artigo
Avatar
Nilton é um entusiasta das novas tendências tecnológicas e do impacto que estas têm nas organizações e no nosso dia a dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.