Ecrã IGZO aumenta a autonomia dos portáteis dynabook para 18.5 horas

  • Ecrãs IGZO da Sharp apresentam um consumo de energia significativamente mais baixo, mantendo os níveis de brilho
  • Combinado com ferramentas de otimização de performance, os portáteis da dynabook contam com uma autonomia até 18.5 horas

Entre as funcionalidades mais procuradas em portáteis profissionais, incluem-se uma segurança de alta qualidade contra acessos não autorizados, um desempenho elevado, bateria de longa duração e um ecrã mate de alta qualidade que elimine o encadeamento. O ecrã IGZO da Sharp é, assim, a solução ideal para as tecnologias móveis de negócio. Graças à sua utilização nos portáteis da dynabook, a sua autonomia é significativamente alargada, o que é especialmente apreciado por pessoas que trabalhem em movimento.

IGZO é uma abreviação para um material que aumenta a condutividade, reduzindo a fuga de corrente dos transístores utilizados em ecrãs TFT (Índio, Gálio, Zinco, Óxido). Os transístores IGZO são feitos dos elementos raros descritos acima, sendo, por isso, mais caros do que os comumente utilizados nas tecnologias TFT. A Sharp começou por implementar estes ecrãs em smartphones, tablets e LCDs de 32 polegadas. Há dois anos, a Sharp tomou posse da divisão de computadores portáteis outrora pertencente à Toshiba, dando-lhe o nome de Dynabook, o que conduziu, logicamente, ao uso de ecrãs IGZO nos portáteis dynabook, entre outras coisas.

Menor consumo de energia e um controlo tátil mais preciso

A tecnologia IGZO permite uma redução significativa de energia, sem quaisquer consequências negativas visíveis. Tal deriva do facto de permitir que se desative a atualização de cada ponto exibido por curtos períodos de tempo durante cada exibição. Graças à maior mobilidade de eletrões, o ecrã IGZO é de 80% a 90% mais eficiente em termos de energia do que um monitor de painel a-Si padrão. Adicionalmente, o IGZO oferece ainda outros benefícios totalmente independentes do tamanho do ecrã – maior resolução, velocidade e densidade de pixéis. Além disso, durante os ditos períodos de recuperação, a camada tátil não é afetada pela voltagem, o que permite que detete mais claramente o sinal de toque, fornecendo, assim, um controlo tátil mais preciso.

Até 18.5 horas de autonomia graças ao ecrã IGZO e à otimização do controlo de performance

Durante muitos anos, os portáteis Toshiba foram conhecidos pelas suas poderosas ferramentas de otimização de performance, que permitiam um menor consumo de energia. Agora, após o rebranding, os portáteis dynabook selecionados oferecem, em conjunto com o ecrã IGZO, estas ferramentas em constante melhoria. Graças a isso, o portátil ultra-mobile 13.3 ”dynabook Portégé X30L-G, por exemplo, com um peso de apenas 870 g pode durar até 14.5 horas *. Este dispositivo, obedecendo às exigências das atuais aplicações de negócios, oferece o mais recente processador Intel Core ™ de 10ª geração, uma ampla seleção de armazenamento SSD, incluindo SATA, discos PCIe rápidos, Intel® Optane, bem como um rápido DDR4 RAM. Outros portáteis que utilizam os ecrãs IGZO, como o Portégé X30, o Portégé X30L ou o Tecra X50, alcançam resultados semelhantes.

Mais informações sobre a gama de portáteis de dynabook pode ser encontrada no site oficial.

* Dependendo da configuração. Medido com o Mobile Mark ™ 2014. O Mobile Mark é uma marca comercial da Business Applications Performance Corporation

Artigo anteriorPróximo artigo
Avatar
Nilton é um entusiasta das novas tendências tecnológicas e do impacto que estas têm nas organizações e no nosso dia a dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.