Budgeteer-small change-Thread Press Release

Visa Europe revela visão para futuro dos pagamentos wearable


Gerir digitalmente trocos soltos, categorizar pagamentos através de simples movimentos da mão e integrar moda, redes sociais e pagamentos num aparelho único.

Estes consistem em três conceitos de dispositivos wearable para pagamentos, resultantes do projeto entre a Visa Europe, líder em serviços de pagamento na Europa, e a célebre instituição de arte e design, Central Saint Martins.

A Visa desafiou cinco jovens designers da Central Saint Martins, estudantes de Licenciatura ou do Mestrado em Design Industrial, a explorarem a próxima geração do comércio, concebendo a forma e funcionalidade dos aparelhos contactless wearable em 2020. Os produtos tinham que ser direcionados especificamente para pagamentos, desafiando as normas em que a indústria dos wearables se tem focado até hoje.

O projeto culminou na apresentação dos três conceitos de produto co-criados, no Fórum Visa Europe Technology Partner, em Londres, na noite de 23 de setembro, e é o último exemplo de como a inovação colaborativa está a conduzir o passo rápido na evolução dos pagamentos.

Sobre o projeto, Nick Mackie, Head of Contactless da Visa Europe, refere “Na Visa, aspiramos a que a tecnologia contactless se torne uma característica padrão nos vários dispositivos wearable, até 2020. Efetivamente, não há razão para a funcionalidade de pagamento em aparelhos wearable não se torne tão banal como o alarme num relógio digital.

“A especialização da Visa no desenvolvimento de soluções de pagamento inovadoras, em conjunto com as aptidões de design centrado nas pessoas da Central Saint Martins, é a fusão ideal de capacidades e experiência para explorar a oportunidade dos wearables e desenvolver conceitos inspiradores que as pessoas queiram verdadeiramente experienciar.

“A tecnologia contacless está a evoluir rapidamente dos cartões para outros aparelhos, à medida que os pagamentos se tornam digitais, e os europeus são pioneiros nestas soluções. Vemos um elevado potencial na área de pagamentos wearable, a qual está a crescer em popularidade – especialmente entre o mercado de millennials, nativos digitais. Os wearable reúnem todas as vantagens da tecnologia contactless – velocidade, conveniência e simplicidade – e tornam-na ainda melhor. A própria essência de um wearable é a ligação física constante ao utilizador, o que por natureza facilita os processos e aumenta a segurança.”

Nick Rhodes, Programme Director, Product Ceramic & Industrial Design na Central Saint Martins, refere: “A nossa colaboração com a Visa Europe vem revelar não só o imenso potencial dos pagamentos através de dispositivos wearable contactless, como também as vastas oportunidades para esta tecnologia, muitas das quais residem em interações tão quotidianas e rotineiras que nem reparamos nelas.

“O nosso compromisso tem sido portanto identificar oportunidades criativas para satisfazer através da tecnologia as necessidades e desejos das pessoas, e articulá-la com um design atrativo, que seja uma fonte de funcionalidade e satisfação.

“Esta entusiasmante colaboração com a Visa Europe deu aos nossos alunos a oportunidade excecional de trabalhar com a empresa líder na indústria de pagamentos, contribuindo com uma perspetiva renovada sobre o futuro dos pagamentos com equipamentos wearable.”

O projeto surge no seguimento do apelo da Visa a que todos os terminais de pontos de venda na Europa sejam contactless até ao final de 2019, uma vez que cada vez mais os europeus têm a expectativa de recorrer a novas tecnologias, como alternativa ao dinheiro físico, no momento de compra.

Com a crescente digitalização dos pagamentos, a Visa continua a proteger os consumidores de fraudes, seja qual for o seu método de pagamento. Os pagamentos seguros contactless EMV contam ainda com melhorias inovadoras, como o serviço de Tokenização da Visa, que permite pagamentos seguros a partir de qualquer aparelho digital.

Sobre os projetos concetuais 

Os projetos criativos estão a ser apresentados para inspirar ideias e debates sobre o futuro dos pagamentos com dispositivos wearable, e não são para comercialização.

“Small Change”

Small Change é um produto que se posiciona no momento de transição entre dinheiro vivo e digital, que dá apoio na gestão digital de valores mais reduzidos. Pretende representar uma transição da utilização de moedas que permita ao utilizar reunir, num único equipamento wearable, todos os seus trocos soltos, mantendo a sensação tangível do dinheiro vivo, a que nos habituámos. Um ecrã e-ink mostra os fundos disponíveis na conta do utilizador, e pode ser customizado para diferentes utilizações – por exemplo, um design adaptado a crianças, para ajudar os mais jovens a poupar o dinheiro de bolso.

“Budgeteer”

Budgeteer é um equipamento wearable para pagamentos móveis, utilizável no pulso, que ajuda o utilizador a organizar o seu orçamento e despesas, no ponto de venda, simplesmente com movimentos.

Com três gestos simples e intuitivos, o utilizador pode associar os seus pagamentos a uma de três categorias (profissional, pessoal, casa), que são destacados em cores diferentes nos respetivos extratos bancários online. A estética do equipamento foi desenhada em torno da electrónica visível, enquanto os mecanismos do aparelho são o motivo da sua elegância

“Thread”

Thread é um alfinete, orientado para o mundo da moda, que estabelece a ponte entre a identidade online e offline. Através de uma aplicação de realidade aumentada, conectada através de Bluetooth, o aparelho torna entusiastas da moda anónimos em embaixadores de marca reconhecíveis. O alfinete foi concebido para ser distribuído por lojas ou marcas específicas, e pode ser adaptado visualmente para cada uma. Um pequeno scâner permite compras seguras através de um sofisticado sistema de autenticação biométrica.

Fora da loja, os clientes podem usar o aparelho para detetar outros utilizadores, através da câmara do telemóvel, ver onde compraram cada peça de roupa que usam, e classificá-las. Muitas classificações positivas numa aquisição específica convertem-se em vantagens – como descontos, bilhetes VIP, ofertas exclusivas – oferecidas pela marca ao consumidor, construindo assim uma relação entre marcas e consumidores. Trata-se de uma interpretação inovadora do tradicional cartão de fidelização.

Os designers

 Os três projetos concetuais de equipamentos wearable para pagamentos móveis foram desenvolvidos por Gareth Ladley (MA Industrial Design Alumnus 2015), Marina Mellado (MA Industrial Design Student), Marta Monge (MA Industrial Design Alumna 2015), Maxime Moreaux (MA Industrial Design Student) e Bronka de Sage (MA Industrial Design Student), sob a direção criativa de Silas Grant (CSM Academic and Design Practitioner) – todos eles da Central Saint Martins.

Sobre a Visa Europe

A Visa Europe é uma empresa de tecnologia de pagamentos detida e operada por bancos membros e outros prestadores de serviços de pagamento em 37 países na Europa. A Visa Europe opera na vanguarda da tecnologia para criar os serviços e infraestruturas que permitem que milhões de consumidores, empresas e governos europeus recorram a pagamentos eletrónicos. Os seus membros são responsáveis por emitir de cartões, estabelecer contratos com retalhistas e decidir as taxas de consumidores e retalhistas. A Visa Europe é também o maior processador de transações na Europa, responsável pelo processamento de mais de 16 mil milhões de transações por ano – a uma taxa de 1.627 transações por segundo. Existem mais de 500 milhões cartões Visa na Europa, enquanto que €1 em cada 6 € gastos na Europa é feito através de um cartão Visa. A despesa total com cartões Visa excede os€ 2 triliões anualmente, com € 1,5 triliões passou gastos no ponto de venda. Desde 2004, a Visa Europe tem sido independente da Visa Inc. e incorporada no Reino Unido, com uma exclusiva, perpétua e irrevogável licença na Europa. Ambas as empresas trabalham em parceria para permitir pagamentos Visa em mais de 200 países e territórios.

Para mais informação, visite www.visaeurope.com e @VisaEuropeNews

 

Sobre a Central Saint Martins

A Central Saint Martins (CSM) é reconhecida internacionalmente pela energia criativa dos seus estudantes, pessoal e alumni, com uma excelente reputação de instituição de ensino para as artes, design e performance. O premiado campus da CSM em Kings Cross abre oportunidades para a colaboração criativa e oferece um ambiente social excecional aos seus alunos.

Em 2013 a UAL: Central Saint Martins foi distinguida pelo Queen’s Anniversary Prize pelo contributo na área de design de produto e industrial para a força da economia criativa, a mais prestigiada distinção em educação.

Entre os almuni, distinguem-se Alan Aldridge, David Carter, Hussein Chalayan, Terence Conran, Michael Fassbender, Colin Firth, Antony Gormley, Tom Hardy, Dylan Jones, Isaac Julien, Christopher Kane, Stella McCartney, Alexander McQueen, Bill Moggridge, Raqib Shaw, Yinka Shonibare, Joe Wright.

A CSM faz parte da Universidade das Artes de Londres (UAL), um centro internacional de inovação no ensino e investigação em artes, design, moda, comunicação e artes performativas. A Universidade é composta por seis Faculdades: Camberwell College of Arts, Central Saint Martins, Chelsea College of Art and Design, London College of Communication, London College of Fashion e Wimbledon College of Art.

www.arts.ac.uk/csm


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *