Facebook perde quase 3 milhões de adolescentes nos EUA e vê público envelhecer, aponta estudo

Estudo divulgado hoje aponta o que a chegada dos pais e familiares no Facebook tem causado o desinteresse crescente dos jovens pela rede social, que acabam por abandonar a plataforma em busca de alternativas. No levantamento realizado pela iStrategy (apenas junto ao público norte-americano), “o objetivo era demonstrar que a faixa etária de quem usa esta rede social tem envelhecido, e não exibir um possível fluxo de migração com para outras plataformas”.

Segundo dados divulgados pela iStrategy, o número de seguidores entre 13 e 17 anos que usam a rede social nos Estados Unidos diminuiu cerca de 3,3 milhões nos últimos três anos: dos 13,1 milhões de adolescentes que utilizavam o Facebook em 2011 caiu para 9,8 milhões em 2014. Em 2012, entre os seguidores nos EUA, a faixa etária mais popular naquele era formada por jovens entre 18 e 24 anos. Atualmente, o posto está ocupado por um público que vai dos 34 aos 54 anos.

Entretanto, Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook, discorda de análises como esta que, vez ou outra, surge nos meios de comunicação especializados. Ainda em julho do ano passado, Zuckerberg apresentou outro estudo realizado pelo próprio Facebook, desmentindo a informação de que a rede pudesse ter perdido apelo junto aos jovens, em especial por causa da ascensão Snapchat, utilizado em sua maioria pelo público adolescente.

Outro estudo realizado recentemente pela University College London reforça as descobertas da iStrategy. De acordo com a pesquisa britânica, o Facebook está “morto e sepultado” entre mais jovem, dos 16 aos 18 anos. “Conforme os mais velhos aderem à rede social, esses jovens migram para o Twitter, o Instagram, o WhatsApp e o Snapchat.

Fonte: UOl Tecnologia

Leia também:

 

 

Artigo anteriorPróximo artigo
Cláudia Assis
Jornalista, Assessora de Comunicação e Gestora de Marcas nas redes sociais, Cláudia Assis tenta definir a si mesma como "uma menina multitask". Aquariana [logo vanguardista!] e nômade por natureza, viu a sua vida ser conduzida numa viagem transatlântica rumo a Portugal. O objetivo inicial era um mestrado em Ciências da Comunicação mas, desde então, vive num enamoramento constante com a terra de Pessoa. E, assim como o poeta, ela é também muitas "pessoas". CAssis é uma delas [talvez a mais intensa] e que nada mais é que uma versão 2.0 de si mesma, um alter-ego nas redes sociais. O que “ambas” têm em comum? Falam muito. Sobre tudo e todos. Têm sempre uma opinião a dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.