Bitcoins: moeda virtual ganhará cartão de crédito

Bitcoin, a popular moeda virtual, está prestes a ganhar o seu primeiro cartão de crédito. A notícia foi avançada pela Xapo, a startup chinesa, com sede na Califórnia, empresa responsável pelo lançamento do produto. O cartão será gratuito e estará vinculado às wallets já disponibilizadas pela Xapo, tendo associado um número e uma data de expiração para utilização nos pagamentos online.

De acordo com a companhia, haverá uma versão física do cartão, com o custo de U$ 15 (aproximadamente € 11 / R$ 33), podendo ser utilizado em qualquer loja que aceite VISA ou MasterCard. Vale lembrar que este cartão poderá ser usado não apenas nos Estados Unidos, já que haverá cartões com PIN e chips disponíveis para a Europa. Contudo, o serviço não permite levantamentos (saques) no multibanco (caixa automático).

Quando utilizado, a informação do cartão de crédito segue automaticamente para a startup responsável pela aprovação ou recusa da transação, dependendo das bitcoins que o utilizador tem guardadas em sua carteira virtual. Para quem estiver interessado em experimentar o novo serviço, basta criar uma wallet na Xapo e solicitar o respectivo número de cartão de crédito, segundo indicam os responsáveis pela empresa.

Bitcoins
Bitcoin Bitcoin é a moeda virtual que ganhou o mundo

LEIA TAMBÉM:

Apple celebra o Dia da Terra com vídeo para divulgar suas iniciativas “verdes”
WWDC 2014: Apple anuncia evento para 2 e 6 de junho
Apple e Samsung entram hoje em nova guerra de patentes

Artigo anteriorPróximo artigo
Cláudia Assis
Jornalista, Assessora de Comunicação e Gestora de Marcas nas redes sociais, Cláudia Assis tenta definir a si mesma como "uma menina multitask". Aquariana [logo vanguardista!] e nômade por natureza, viu a sua vida ser conduzida numa viagem transatlântica rumo a Portugal. O objetivo inicial era um mestrado em Ciências da Comunicação mas, desde então, vive num enamoramento constante com a terra de Pessoa. E, assim como o poeta, ela é também muitas "pessoas". CAssis é uma delas [talvez a mais intensa] e que nada mais é que uma versão 2.0 de si mesma, um alter-ego nas redes sociais. O que “ambas” têm em comum? Falam muito. Sobre tudo e todos. Têm sempre uma opinião a dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.