Beta-i lança 3 novos projetos para promover o empreendedorismo europeu


O ano de 2015 é o ano da Inovação da Cidade de Lisboa, e pode muito bem ser o ano das Startups a nível Europeu. A Beta-i arranca o ano com 3 novos projetos no âmbito Horizon 2020, que acrescem ao Projeto ATALANTA, e junta-se à Câmara Municipal de Lisboa e à Comissão Europeia esta semana, para o arranque do “Ano Europeu da Inovação” e para a “Bolsa do Empreendedorismo 2015”.

Durante o próximo dia 5 de Fevereiro, nos Passos do Conselho, decorre a abertura Oficial do Ano Europeu da Cidade de Lisboa, ao qual a Beta-i se associa, com um conjunto de iniciativas ao longo do ano, com destaque para as duas edições do Lisbon Challenge. Marcará presença durante esse dia, com uma simulação de um dia de trabalho com quatro startups (Magnifinance, Whale, Wazza, Rewind Cities) na Sala Azul da Câmara Municipal de Lisboa, onde os visitantes poderão observar, interagir e fazer perguntas à equipa e startups. A Beta-i irá ainda organizar um workshop aberto ao público sobre inovação, intitulado “Blue Ocean”, que deverá ter início às 15h00.

No próximo dia 6 de Fevereiro, no Centro de Congressos do Lagoas Park, Oeiras, o tema “Aprenda, surpreenda, empreenda!” é o mote da 3ª edição da Bolsa do Empreendedorismo, uma iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal, que pretende dar respostas e apontar caminhos para qualquer empreendedor, independentemente do nível de desenvolvimento da sua ideia, projeto ou empresa. Num só dia, a Bolsa vai oferecer uma escolha de mais de quarenta workshops temáticos e uma área de exposição e de interação com representantes de mais de trinta entidades parceiras. Pedro Rocha Vieira será um dos oradores do workshop “Aceleração e Incubação”.

Pedro Rocha Vieira, Presidente da Beta-i, sublinhou: “Sentimos que, cada vez mais, a Comissão Europeia tem como prioridade a promoção do empreendedorismo e inovação. Tanto o Horizon 2020 como o Portugal 2020, mobilizam enormes verbas para a competitividade e emprego, é crucial que exista uma aplicação inteligente e consciente destes fundos. Neste âmbito, acreditamos que os aceleradores podem desempenhar um papel crucial no desenvolvimento da inovação, especialmente no que diz respeito a projetos de empreendedorismo de alta-tecnologia. Para a Beta-i, estamos a passar da promoção do empreendedorismo a nível nacional para o nível europeu e internacional com novas redes de cooperação para a criação de empresas e de conhecimento.”

 

Sobre os projetos europeus nos quais a Beta-i participa:

 

LIFE – um projeto que irá mapear todos os stakeholders e programas relevantes e disponibilizar a informação a todos os empreendedores da Europa numa só plataforma centralizada, permitindo-lhes rapidamente penetrar noutros mercados e encontrar, de forma eficiente, os parceiros e programas certos. Simultaneamente, uma campanha pan-europeia será desenvolvida, ao longo dos próximos dois anos, de forma a consciencializar as pessoas de que o fracasso é uma parte inerente do processo de empreendedorismo e inovação. A iniciativa tem 15 parceiros europeus, sendo a Beta-i a entidade em Portugal responsável por liderar um evento, no País, sobre o conceito “failing forward”.

 

ATALANTA – uma plataforma transfronteiriça liderada pela Beta-i para promover a inovação, facilitar a transferência de tecnologia e apoiar o empreendedorismo a nível europeu. O principal objetivo é contribuir para o desenvolvimento de mais produtos e serviços inovadores por parte dos projetos de I&D europeus e apoiar a criação de mais startups de sucesso na Europa no sector tecnológico.

 

DIGISTART – Projeto que arrancou no início de Janeiro, em parceria com a NOVA FCT, cujo objetivo é aproximar as universidades do empreendedorismo e tornar as teses mais relevantes para o mundo profissional.

 

EuroMentors – Uma plataforma para partilha de conhecimento de mentores europeus e associados.

 

 

Sobre a Beta-i:

A Beta-i é uma associação sem fins lucrativos, criada em 2010, com a missão de promover a inovação e o empreendedorismo, através de 3 linhas principais de atuação: Criar e dinamizar uma cultura e rede de empreendedorismo e inovação; Acelerar startups com ambição global e facilitar o acesso a investimento; Criar espaços, serviços e produtos focados no empreendedor. Concretiza a sua missão através de 3 ações: o Lisbon Challenge, o programa de aceleração mais internacional e exigente da Europa; a Beta-Innovation, divisão de consultoria que oferece programas personalizados para desenvolver inovação e espírito empreendedor em empresas; e eventos de e para startups. No âmbito dos seus programas, a Beta-i já recebeu mais de 2.800 ideias e acelerou mais de 430 startups. Entre as várias iniciativas que já organizou, incluem-se os maiores eventos para startups em Portugal: Explorers Festival, Silicon Valley Comes to Lisbon, Sandbox Lisbon, Startup Weekend e o primeiro TEDx no país. Em 2014, a Beta-i foi considerada o maior promotor de empreendedorismo na Europa pelos European Enterprise Promotion Awards da Comissão Europeia. Mais informações em https://www.facebook.com/beta.i.pt

Artigo anteriorPróximo artigo
é um dos fundadores do TecheNet, juntamente com Jorge Montez.. O design é uma das suas paixões, tendo criado o estúdio Parapluie que desenvolve trabalhos de webdesign e design gráfico para os mercados brasileiro e português.

1 Comentário

  1. Muito boa matéria! Parabéns! Acredito que o mercado de rastreamento veicular, como está crescendo muito, seja uma boa opção para quem quer abrir seu próprio negócio. Tem algumas empresas, como a ARA SOLUTION e BSAT, que montam a empresa de rastreamento e preparam a pessoa para esse mercado. Estou pesquisando a respeito e já encontrei muita matéria sobre esse assunto. Fica a dica para quem é jovem como eu e quer empreender!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.