ICQ ressurge como forte concorrente do WhatsApp

(foto: reprodução internet)

Se ficou demasiado triste com a notícia sobre a “morte” do Orkut, talvez esta novidade possa trazer-lhe algum ânimo: o ICQ ― mais um serviço que faz parte da “old school” da internet  está de volta, graças ao grupo Mail.Ru que detém os direitos sobre a aplicação acaba de anunciar uma série de novidades.

Com um novo design, o ICQ agora suporta chamadas em vídeo, conversas em grupo e acesso via número de telefone, o que o coloca em concorrência direta com o WhatsAppDisponível para computadores e dispositivos móveis, a maior novidade da app são as chamadas em vídeo e o chat em texto que também funciona de forma dinâmica, bastando apenas adicionar outros utilizadores durante a conversa.

Plataformas móveis suportadas: iPhone, Android, Java, navegadores Móveis e Windows Mobile. (foto: reprodução da internet)
Plataformas móveis suportadas: iPhone, Android, Java, navegadores Móveis e Windows Mobile. (foto: reprodução da internet)

A possibilidade de troca de mensagens com quem não é utilizador do ICQ é mais um ponto a favor da nova versão da aplicação: basta selecionar o contato e enviar o conteúdo, que será entregue gratuitamente como SMS, sendo que as respostas serão devolvidas numa janela de bate-papo e não na app de SMS.

Vale lembra que o “novo” ICQ permite a troca de qualquer tipo de arquivo através do serviço, desde fotos, áudio e vídeo até DOCs e PDFs. Para fazer download da app, basta clicar aqui.

Via Olha Digital

Artigo anteriorPróximo artigo
Cláudia Assis
Jornalista, Assessora de Comunicação e Gestora de Marcas nas redes sociais, Cláudia Assis tenta definir a si mesma como "uma menina multitask". Aquariana [logo vanguardista!] e nômade por natureza, viu a sua vida ser conduzida numa viagem transatlântica rumo a Portugal. O objetivo inicial era um mestrado em Ciências da Comunicação mas, desde então, vive num enamoramento constante com a terra de Pessoa. E, assim como o poeta, ela é também muitas "pessoas". CAssis é uma delas [talvez a mais intensa] e que nada mais é que uma versão 2.0 de si mesma, um alter-ego nas redes sociais. O que “ambas” têm em comum? Falam muito. Sobre tudo e todos. Têm sempre uma opinião a dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.