Facebook cria hardware “open source” que pode desbancar a concorrência

Após parceria com a HTC para o lançamento de um Facebook Phone e a compra da Oculus VR, o Facebook dá sinais claros de que já não é mais uma empresa exclusivamente de software. Neste seguimento, a rede social de anuncia a criação de um hardware “open source” e demarca território em um mercado que é altamente competitivo. O objetivo não é necessariamente gerar lucros com vendas, mas sim economizar em infra-estrutura e, de quebra, desbancar a forte concorrência da Cisco, fabricante de produtos de rede profissionais.

Desenvolvido dentro do OCP (Open Compute Project), a equipe de Marck Zuckerberg acaba de anunciar o lançamento do Wedge, um tipo de switch ethernet que deixa funções como segurança para serem gerenciados por software fora do dispositivo, o que diminui o custo dos produtos, facilitando a sua utilização. Segundo Zuckerberg, “a empresa já economizou US$ 1 bilhã só com a criação do Wedge”.

foto
Segundo Marck Zuckerberg, “o Facebook já economizou US$ 1 bilhã só com a criação do Wedge”

A verdade é que a Cisco ainda é líder no mercado de switches, vendendo hardware proprietário para servidores, com margens de lucro sobre os seus produtos estimadas em mais de 60%. Com isso, é natural que outras empresas sintam a necessidade de se desvencilhar da marca para projetos de grandes servidores e sistemas de rede.

O verdadeiro golpe dado pelo Facebook contra a dominância da Cisco no mercado resume-se à questão de que os produtos OCP são “open source“, o que significa que, na prática, qualquer outra empresa pode copiar o projeto, modificá-lo se necessário e, ainda, contratar alguém para fabricar os novos produtos feitos sob medida.

Via Business Insider

Artigo anteriorPróximo artigo
Cláudia Assis
Jornalista, Assessora de Comunicação e Gestora de Marcas nas redes sociais, Cláudia Assis tenta definir a si mesma como "uma menina multitask". Aquariana [logo vanguardista!] e nômade por natureza, viu a sua vida ser conduzida numa viagem transatlântica rumo a Portugal. O objetivo inicial era um mestrado em Ciências da Comunicação mas, desde então, vive num enamoramento constante com a terra de Pessoa. E, assim como o poeta, ela é também muitas "pessoas". CAssis é uma delas [talvez a mais intensa] e que nada mais é que uma versão 2.0 de si mesma, um alter-ego nas redes sociais. O que “ambas” têm em comum? Falam muito. Sobre tudo e todos. Têm sempre uma opinião a dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.