Google pretende apostar forte na distribuição de internet via satélite

Google pretende investir algo entre US$ 1 bilhão e mais de US$ 3 bilhões na construção e lançamento de satélites ao espaço, com o objetivo de levar internet a regiões do planeta que não tenham conexão. De acordo com informações publicadas pelo Wall Street Journal, a gigante tecnológica começará o projeto com 180 satélites pequenos, mas de alta capacidade, que orbitarão o planeta em altitudes mais baixas que os satélites tradicionais.

Recém-chegado à equipe GoogleGreg Wyler, fundador da startup sobre comunicações via satélite O3b Networks, lidera a iniciativa que pretende investir, inicialmente, cerca de US$ 1 bilhão. Contudo, dependendo dos custos de desenvolvimento e infraestrutura, o valor pode triplicar até o final do projeto passe a ser uma realidade.

Em declaração ao WSJ, o consultor Roger Rusch disse que a companhia se surpreenderá ao perceber que mesmo a previsão de US$ 3 bilhões é bastante otimista. “Talvez os custos cheguem a US$ 20 bilhões”, afirma Ruch.

Este não é o primeiro projeto ambicioso da Google a fim de conectar os 2/3 do mundo que ainda não têm internet: a empresa também já anunciou planos de ampliar a rede mundo a fora via balões e drones.

Via Olhar Digital

Artigo anteriorPróximo artigo
Cláudia Assis
Jornalista, Assessora de Comunicação e Gestora de Marcas nas redes sociais, Cláudia Assis tenta definir a si mesma como "uma menina multitask". Aquariana [logo vanguardista!] e nômade por natureza, viu a sua vida ser conduzida numa viagem transatlântica rumo a Portugal. O objetivo inicial era um mestrado em Ciências da Comunicação mas, desde então, vive num enamoramento constante com a terra de Pessoa. E, assim como o poeta, ela é também muitas "pessoas". CAssis é uma delas [talvez a mais intensa] e que nada mais é que uma versão 2.0 de si mesma, um alter-ego nas redes sociais. O que “ambas” têm em comum? Falam muito. Sobre tudo e todos. Têm sempre uma opinião a dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.