Brasil constrói cabo submarino para ligar internet à Europa

Brasil cabo de fibra ótica submarino


O Brasil vai construir em 2017 um cabo submarino que o ligará a Portugal e que permitirá um débito de mais de 30 terebytes por segundo, permitindo assim diminuir a dependência brasileira dos Estados Unidos na conexão com a internet e possibilitando centros globais de dados de grandes usuários.

A informação foi prestada por Jorge Bittar, presidente-executivo da Telebras, para quem “o cabo submarino nos dará maior segurança e agilidade na ligação à Europa”. Citado pela agência Reuters, aquele responsável considera ser este um passo fundamental numa era pós-Snowden. Neste momento, todos os cabos de fibra óptica submarinos a partir do Brasil fazem ligação aos Estados Unidos e isso é um risco para a segurança. Recorde-se que as agências norte-americanas espiaram Dilma Roussef e outros brasileiros.

Este escândalo levou Brasília a comprar o satélite europeu que no final do próximo ano levará a internet a todo o país. O satélite será lançado pela agência espacial europeia e ficará geo-estacionário em cima do território brasileiro, permitindo uma taxa de transferência de 56 gigabytes por segundo.

O Brasil já pagou metade de seu custo de 654 milhões de dólares e está a construir a infraestrutura para conectar o país. A compra não foi atingida pelos recentes cortes promovidos pelo governo federal nas despesas, porque uma das prioridades de Dilma é disseminar a banda larga pelo país, disse Bittar.

O cabo de fibra ótica terá 5.875 quilômetros e será chamado de EulaLink. Vai-se estender de Fortaleza a Lisboa e será instalado por uma joint-venture entre a Telebras e a espanhola IslaLink, a um custo de 185 milhões de dólares financiado pela União Europeia.

Fonte: Reuters

Artigo anteriorPróximo artigo
Jorge Montez
é um dos fundadores do TecheNet, juntamente com Alfredo Beleza. Jornalista freelance, colaborou com conteúdos multimédia para alguns dos principais mídia portugueses. Foi redator, repórter e editor de jornais nacionais. É licenciado em Ciências da Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.