Godzilla completou 61 anos: Parabéns a você!

61 anos do Godzilla





Foi no Japão, no dia 3 de Novembro de 1954, que o famoso monstro Godzilla fez a sua primeira aparição nos grandes ecrãs, num filme realizado por Ishirô Honda, com argumento de Takeo Murata, Ishirô Honda, a partir da história escrita por Shigeru Kayama.

O nome original do filme – Gojira – deu origem a uma longa carreira do kaiju (monstro), espécie de dinossauro bizarro, consequência de testes com armas nucleares americanas.

Godzilla soma prémios e fama numa carreira já reconhecida com um Lifetime MTV Award e tem a sua própria estrela no Passeio da Fama (honra raramente atribuída a personagens ficcionais).

Do alto dos seus 61 anos, detém o cargo oficial de Embaixador Cultural de Shinjuku, Tóquio.

Protagonizou 31 filmes, numerosas revistas de banda desenhada (comics), séries animadas, jogos de tabuleiro, de cartas e… o lindo número de 50 jogos de vídeo!

O Kaiju que tem tanto de aterrador como de animal de estimação incompreendido, tanto de destruidor como de protector do mundo, pode classificar-se como um sénior nestas andanças de fama e aventura, um ícone da cultura pop da época, na medida em que foi resultado de experiências com armas nucleares, numa época em que “No Nukes” era a frase de ordem.

Poderíamos preparar – lhe um enorme bolo de aniversário, com as merecidas sessenta e uma velas… mas provavelmente o seu sopro iria causar ainda mais estragos num mundo já demasiado fustigado por tantos kaiju…

Artigo anteriorPróximo artigo
Ana Reis Felizardo
É licenciada em Sociologia pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas da Universidade de Lisboa, onde também está a fazer Mestrado em Família e Género. Tem uma paixão atribulada pela escrita, com a qual por vezes corta relações. Tem uma relação estável e igualmente apaixonada com a música, o teatro, o cinema, a literatura e demais expressões artísticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.