Confia no GPS e viagem acaba no fundo de um lago

viagem com GPS acaba no fundo do lago

Não há ninguém que não tenha por uma vez rogado pragas ao GPS, mas poucos terão tanta razão quanto uma jovem canadiana que confiou no GPS e acabou por ter de nadar para salvar a vida.

A história foi contada pelo Toronto Sun e acabou em bem. Na quinta-feira, 12 de maio, a jovem de 23 anos estava a conduzir numa noite de muito más condições atmosféricas. Chovia intensamente e estava nevoeiro. A jovem guiava orientando-se pelo GPS numa zona com que não estava familiarizada, em Tobermory, nas margens do lago Georgian, no Canadá.

A polícia local explica que a condutora aproximou-se de uma rampa para barcos por volta da meia noite e continuou a seguir as indicações do GPS até que de repente deixou de ter estrada e caiu à água.

Viagem com GPS acaba na água “Como aquele tipo de rampa, não é um voo. Não é “Os Três Duques”. Sai da estrada e da rampa e cai de repente “, disse uma polícia ao jornal do Canadá. “Ela estava na estrada, e depois, de repente, apenas cai e atinge a água”.

O automóvel ficou completamente submerso mas boiou o tempo suficiente para que a jovem agarrar na sua carteira, abrir o vidro e sair, nadando depois cerca de 30 metros até à margem. Saiu ilesa do acidente e da água. Não teve sequer sinais de hipotermia apesar de a água estar a uns nada convidativos 4 graus celsius.

Convém dizer que a polícia afirma que o álcool não foi “de todo” um fator para este acidente e que a condutora não sofrerá qualquer punição. Ao fim e ao cabo, limitou-se a confiar no GPS.

Via Toronto Sun

Artigo anteriorPróximo artigo
Jorge Montez
é um dos fundadores do TecheNet, juntamente com Alfredo Beleza. Jornalista freelance, colaborou com conteúdos multimédia para alguns dos principais mídia portugueses. Foi redator, repórter e editor de jornais nacionais. É licenciado em Ciências da Comunicação. | Google +

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.