As 12 dicas de proteção contra ciberataques da Exclusive Networks

A Exclusive Networks, especialista em cibersegurança, lançou as 12 dicas que o vão a ajudar a proteger contra ataques de cibersegurança. O Verão é um momento propicio, em que as pessoas estão mais descansadas, afirma a marca, e como tal, todo o cuidado é pouco. Siga as boas práticas e tenha umas férias seguras e privadas.

1. Use um gestor de passwords: mesmo que nem todos os dispositivos possam usar diretamente gestores de passwords, ainda é uma das melhores aplicações a configurar. De preferência, encontre um gestor de passwords que requeira autenticação de dois fatores.

2. Proteja os seus routers domésticos e a sua rede Wi-Fi: numa residência, o ponto comum entre computadores, telefones, tablets e dispositivos IoT, quase sempre é o router doméstico e o sistema Wi-Fi. Para a maioria das pessoas, é algo que configuram uma vez e esquecem. Mas se quiser manter os seus dispositivos domésticos mais seguros, certifique-se de que o router subjacente e o Wi-Fi sejam mais seguros. Mais uma vez, a password deverá ser bem escolhida, boa, complexa e irrevogável.

3. Configure mais contas seguras no seu PCs e/ou Macs: Reserve um tempo para configurar uma conta para todos os seus equipamentos com o seu próprio nome de utilizador e password. Além disso, todos os sistemas operacionais modernos permitem criar contas de “utilizador regular” em vez de contas de administrador. Configure todos como um “utilizador comum” e configure uma conta administrativa separada para usar na manutenção. Se você tem filhos, evite a tentação de permitir que todos usem uma conta ou contas sem passwords. Pode gerar uma password para os seus filhos e ficar como “administrador” para poder monitorizar.

4. Evitar que tablets e smartphones perdidos se transformem em algo pior: Dispositivos portáteis significam um maior risco de perda ou roubo. Todos os tablets e smartphones modernos têm configurações que deve ativar antes de tirar esses dispositivos portáteis de sua casa. São eles os Códigos de acesso para bloquear o dispositivo, a Criptografia de informações no dispositivo, a Localização perdida do dispositivo e o Excluir ou “limpar” dados se forem usadas muitas passwords.

5. Proteja os seus dados em Smartwatches e Personal Fitness Devices: Smartwatches e dispositivos de fitness pessoais são semelhantes a smartphones e tablets e possuem alguns dos mesmos recursos. Além de usar esses recursos, deve dispender tempo para garantir que sabe quais as informações que estão a ser usadas e quais as contas de nuvem com as quais esses dispositivos são sincronizados garantindo que têm passwords igualmente fortes. Esses dispositivos recolhem algumas das suas informações mais pessoais. Em alguns casos, o risco mais sério não está em torno do dispositivo, mas dos dados armazenados na nuvem.

6. Seja inteligente com a sua Smart Home: Smart home é um termo abrangente para um conjunto diversificado de dispositivos que têm uma coisa em comum: todos eles apresentam algum tipo de conectividade com a Internet. Todo e qualquer dispositivo deverá ter as suas próprias configurações de segurança e privacidade e vale a pena levar tempo para entender aqueles ANTES de colocá-los em funcionamento na sua casa. No entanto, em toda a linha, certifique-se de que seu router doméstico e Wi-Fi tenham uma boa segurança e que está a usar passwords únicas e fortes ao emparelhar dispositivos com aplicativos.

7. Não se esqueça de aplicativos de entretenimento doméstico, TVs e DVRs: Quando pensamos em entretenimento doméstico, há duas coisas que precisa considerar com segurança. A primeira é a segurança dos próprios dispositivos. Mas o entretenimento em casa não são apenas os dispositivos físicos. São os aplicativos que usa para visualizar o conteúdo. Todos os aplicativos como os da Netflix, Amazon e outros têm as suas próprias passwords para se ligarem aos serviços, e os hackers quebram e vendem contas comprometidas para esses serviços. Por isso, verifique se está a usar passwords únicas e fortes para os aplicativos que usa nesses dispositivos.

8. Proteja as suas consolas de jogos: Idêntico aos dispositivos de entretenimento doméstico, as consolas de jogos têm a segurança do dispositivo real e, em seguida, a segurança das contas baseadas na nuvem. Assim como com os dispositivos de entretenimento doméstico, é a conta baseada em nuvem na qual os hackers estão mais interessados. Aqui, novamente, é importante ter tempo para configurar passwords fortes. Além disso, muitas plataformas de jogos agora incluem um segundo meio de autenticação (normalmente um texto enviado para o seu telefone): pode e deve habilitar isso, se possível.

9. Configurar perfis de utilizador para assistentes de voz: Os assistentes de voz são alguns dos mais novos dispositivos disponíveis, o que significa que são os menos conhecidos e compreendidos. O maior risco que tem sido popularmente discutido é o roubo de comandos de voz por fontes externas. Para esses dispositivos, reserve tempo para configurar perfis de utilizadores individuais o máximo possível. E muitos desses dispositivos possuem botões de silenciamento que podem desativá-los quando não precisa deles. Se não estiver a usar, considere o uso desse recurso.

10. Use altifalantes inteligentes de maneira inteligente: altifalantes inteligentes podem ser considerados como um subconjunto de assistentes domésticos, pois são dispositivos ativados por voz na sua casa. E muitos altifalantes inteligentes têm assistentes digitais incorporados em casa, tornando a distinção ainda menos clara. Isso significa que o que faria pela segurança do seu assistente digital doméstico também se aplica aos altifalantes inteligentes.

11. Dirija com segurança com os Smart Cars: Embora “hackear carros” seja algo que vê apenas nos filmes, a realidade é que a segurança do carro inteligente é mais comum do que as capas de jornais podem levá-lo a acreditar. Um recurso importante de diferenciação dos carros inteligentes é que geralmente têm sistemas de bloqueio e ignição “inteligentes” (como um smartphone). Uma boa segurança para carros inteligentes, neste caso, significa aproveitar a boa segurança em torno de dispositivos e uma boa segurança física. Certifique-se de que todos os dispositivos inteligentes conectados tenham boa segurança, especialmente para proteger contra perda ou roubo.

12. Patch, Patch and Patch Some More: Fechamos esta lista com patch porque é a coisa mais importante que pode fazer. Poucas pessoas gostam de entrar nos dispositivos para gerir atualizações e os aplicativos nelas, mas a realidade agora é que isso não é apenas crítico para segurança e privacidade, também é às vezes um processo que só pode ser feito manualmente. Para cada tipo de dispositivo ou sistema, deve pensar e entender como pode fazer atualizações.

Se dedicar algum tempo para entender essas ideias básicas e seguir estas etapas básicas, poderá garantir que tem um bom começo no uso de novos dispositivos com mais segurança e com melhor privacidade durante as férias de verão.

Artigo anteriorPróximo artigo
Avatar
é admirador de Steve Jobs e Elon Musk. Apaixonado por novas tecnologias, especialmente ligadas à secção de negócios empresariais e de Gadgets, acompanha de perto todas as novidade do mundo das TI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.