Tecnologia de armazenamento líquido seria capaz de guardar 1 TB numa colher

(Foto: Shutterstock)

Quando o assunto é tecnologia para armazenamento de dados nos computadores domésticos, os especialistas da área nem discutem: atualmente, o SSD (“unidade de estado sólido”) ainda é o melhor método. Contudo, uma alternativa mais “fluida” poderá será uma realidade no futuro. De acordo com a pesquisa desenvolvida por um grupo de cientistas norte-americanos, ao que tudo indica, dados podem ser armazenados em líquidos de forma similar a que guardamos os “0s” e “1s” em matéria sólida.

Segundo os pesquisadores da Universidade de Michigan e da Universidade de Nova York, teoricamente, seria possível guardar 1 TB de dados em uma colher de “disco rígido líquido”. A equipe salienta que este é apenas um primeiro passo em direção a um novo tipo de computação.

A equipe salienta que este é apenas um primeiro passo em direção a um novo tipo de computação. "Precisamos olhar para formas de leitura e escrita de informações para esses aglomerados reproduzível", disse Jankowski.
Dados poderão ser armazenados em líquidos de forma similar a que guardamos os “0s” e “1s” em matéria sólida.

Ao simular o armazenamento líquido com clusters de nanopartículas suspesnsos em líquido, os cientistas descobriram que este método é mais eficaz no armazenamento de bits do que os métodos convencionais, que entendem apenas dois estados: 0 e 1. Por outro lado, as partículas como clusters podem ser reorganizadas de modo a representar diferentes estados de armazenamento. Como isso, 12 partículas conectadas a uma esfera central pode ter até 8 milhões de estados, o equivalente a 2,86 bytes de informação.

Durante a simulação verificou-se que uma colher cheia de uma solução com clusters contendo 12 nanopartículas seria capaz de armazenar 1 TB de dados. Ainda assim, esta é uma realidade muito distante. A expectativa é de que a tecnologia seja aplicada primeiro na robótica, mas que em alguns anos seja expandida a outros setores tecnológicos.

Via ExtremeTech

Artigo anteriorPróximo artigo
Cláudia Assis
Jornalista, Assessora de Comunicação e Gestora de Marcas nas redes sociais, Cláudia Assis tenta definir a si mesma como "uma menina multitask". Aquariana [logo vanguardista!] e nômade por natureza, viu a sua vida ser conduzida numa viagem transatlântica rumo a Portugal. O objetivo inicial era um mestrado em Ciências da Comunicação mas, desde então, vive num enamoramento constante com a terra de Pessoa. E, assim como o poeta, ela é também muitas "pessoas". CAssis é uma delas [talvez a mais intensa] e que nada mais é que uma versão 2.0 de si mesma, um alter-ego nas redes sociais. O que “ambas” têm em comum? Falam muito. Sobre tudo e todos. Têm sempre uma opinião a dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.