Bubblews: rede social paga por posts e comentários

Não é novidade que as redes sociais garantem a sua sobrevivência financeira através da publicidade exibida aos utilizadores que, por sua vez, usufruem dos serviços da plataforma gratuitamente. Na contra-mão desta filosofia mercadológica, o Bubblews surge com um modelo de negócios diferente e incentiva o uso do serviço pagando por posts e comentários.

O funcionamento é bastante simples: para não sobrecarregar a plataforma, cada utilizador pode publicar até 10 posts diários e, a cada like recebido, a rede social paga US$ 0,01 (isso mesmo, um centavo de dólar!). Visto que o mesmo se aplica ao número de comentários e visualizações, os utilizadores mais populares acabam por ganhar mais dinheiro.

Basta uma rápida visita à rede social norte-americana para perceber que nesta plataforma, na busca por mais cliques, as pessoas não escrevem apenas sobre as suas rotinas diárias como em outras mídias sociais (o Facebook, por exemplo). Ao contrário, criam poesias e textos em prosa, conteúdos que possam se diferenciar na rede social e receber mais cliques.

De acordo com a empresa, cerca de 50% do lucro alcançado com anúncios publicitários é repassado aos utilizadores que, após acumularem US$ 50 (ou seja, a soma de cinco mil likes, comentários ou visualizações), podem receber o pagamento em uma conta no PayPal.

bubblewsdestaque | TecheNet | a Menina Digital
Bubblews: a rede social que paga por posts e comentários | TecheNet | a Menina Digital

Via Business Insider

Artigo anteriorPróximo artigo
Cláudia Assis
Jornalista, Assessora de Comunicação e Gestora de Marcas nas redes sociais, Cláudia Assis tenta definir a si mesma como "uma menina multitask". Aquariana [logo vanguardista!] e nômade por natureza, viu a sua vida ser conduzida numa viagem transatlântica rumo a Portugal. O objetivo inicial era um mestrado em Ciências da Comunicação mas, desde então, vive num enamoramento constante com a terra de Pessoa. E, assim como o poeta, ela é também muitas "pessoas". CAssis é uma delas [talvez a mais intensa] e que nada mais é que uma versão 2.0 de si mesma, um alter-ego nas redes sociais. O que “ambas” têm em comum? Falam muito. Sobre tudo e todos. Têm sempre uma opinião a dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.