Aplicativos podem ajudar na prevenção da anemia

A anemia é um problema sério em todo o território brasileiro. Estudos recentes chegaram a detectar que 20,9% da nossa população sofre com esse mal ligado principalmente a uma alimentação deficiente em ferro. No mundo todo, o número pode chegar a até 30%.

Publicidade
Loading...

Causando cansaço, falta de apetite, palidez, tontura, falta de ar e muitos outros sintomas, a anemia muitas vezes nem sequer é detectada, mas eventualmente pode se agravar e até mesmo levar à morte. Tem potencial para ser ainda mais nociva em crianças e adolescentes, já que prejudica o crescimento e o desenvolvimento físico e intelectual.

Apps ajudam a prevenir anemia

O governo brasileiro está ciente do programa crônico causado pela anemia e já mantém há anos alguns programas que visam diminuir a incidência da doença em território nacional, sobretudo em regiões mais carentes como o Norte e o Nordeste. Médicos e nutricionistas também trabalham para levar informação e alimentos de melhor qualidade para a população.

Mas você sabia que é possível cuidar da sua saúde e da sua família usando a tecnologia? Existem vários aplicativos disponíveis que ajudam a prevenir e combater a anemia!

Em 2016, foi lançado o HemaApp. Desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, ele é capaz de usar a câmera do smartphone para observar a coloração do sangue e medir a concentração de hemoglobina, substância que causa a anemia quando em falta. Após comparação com resultados de exames, foi constatado sucesso de até 82% nas medições.

Dois anos depois, na também norte-americana Universidade de Emory, o sistema do HemaApp foi reaproveitado, mas aperfeiçoado. Surgiu o Mannino, um outro aplicativo também capaz de medir a hemoglobina e detectar a anemia através de fotos dos dedos dos usuários.

O HemaApp e o Mannino são os mais complexos dentre os aplicativos para smartphone disponíveis para medir e detectar a anemia, mas há outros que funcionam de forma similar ou via estimativas feitas através de informações simples como alimentação, peso e condições gerais de saúde.

Existe um esforço cada vez maior na comunidade científica para diminuir a incidência da anemia no mundo, e essa proliferação de aplicativos úteis mostra que tal esforço também está presente no setor da tecnologia.

É crescente o número de aplicativos feitos para ajudar a saúde. O combate a anemia é apenas uma das áreas, já que existe destaque também na luta contra o tabagismo, na busca pelo peso ideal, na queima de calorias, na quantidade de vitamina D ingerida e em muitas outras.

De acordo com o site oficial da marca de suplementos Sundt, mariscos, sementes de abóbora, fígado e feijão são alguns dos alimentos mais ricos em ferro. Além da alimentação pobre, problemas como sangramentos frequentes, baixa capacidade de absorção do mineral pelo organismo e problemas genéticos também podem causar a anemia.

Mesmo usando aplicativos para medir os níveis de hemoglobina no sangue, não deixe de procurar um médico caso tenha sintomas relacionados à anemia. Apesar de servir como uma estimativa, a tecnologia ainda não tem a mesma eficiência que conhecimento profissional e exames de laboratório.

Outros artigos interessantes:

Fabio Oliveira
é formado em Informática e Tecnologia da Informação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Com foco principal no mercado de games também tem grande interesse pela área de tecnologia.