Samsung atira Apple para o 2º lugar e já domina nos Estados Unidos

Samsung Apple Estados Unidos

A Samsung domina o mercado global de smartphones há largos anos mas, um dos seus pontos fracos sempre foi o enorme mercado dos Estados Unidos.

Publicidade
Loading...

Apesar de sempre se ter posicionado como a segunda marca de eleição dos americanos, raras foram as vezes em que conseguiu ultrapassar a sua rival, Apple.

De acordo com informações avançadas em primeira mão pelo The Korea Herald (dados Strategy Analytics), durante o 3º trimestre deste ano, a Samsung conseguiu finalmente ganhar liderança nos Estados Unidos.

Esta foi a primeira vez que isso aconteceu, desde o já longínquo 2º trimestre de 2017.

Motivos que contribuíram para a Samsung “bater” a Apple

Não é difícil realçar alguns dos principais motivos que permitiram à Samsung assumir a liderança no mercado norte-americano. No entanto, é importante realçar que essa liderança dever ser “sol de pouca dura”.

Samsung Apple Estados Unidos
Samsung atira Apple para o 2º lugar e já domina nos Estados Unidos 7

De acordo com o relatório publicado, a fabricante sul-coreana conseguiu uma quota de mercado de 33,7% durante o 3º trimestre de 2020.

Esse sucesso deveu-se em grande parte ao grande sucesso de smartphones gama-média, como o Galaxy A51 e Galaxy A71. Ainda que os seus topos de gama e smartphone dobrável também tenham contribuido, não se conseguiram destacar.

Relembro que a Samsung teve mesmo de reduzir o volume de produção para a linha Galaxy Note 20, depois de se confirmar que a procura iria ficar muito aquém das expetativas.

Atraso no lançamento do iPhone 12 acabou por prejudicar a Apple

Outro dos fatores que provavelmente teve um impacto muito grande nos resultados do 3º trimestre, foi o atraso na apresentação e lançamento dos novos iPhone 12.

Apple iPhone 12 frança
Samsung atira Apple para o 2º lugar e já domina nos Estados Unidos 8

Com a chegada dos novos smartphones de outubro, a procura por iPhones durante o mês de setembro teve uma quebra acentuada. Ainda assim, a Apple conseguiu uma quota de mercado de 30,2%, ficando marginalmente atrás da sua rival.

Vamos precisar de esperar até ao final do ano para confirmar, mas o mais provável é que a Apple volte a recuperar a sua confortável posição, como fabricante favorita nos Estados Unidos.

Outros artigos interessantes:

via: Silicon Angle

Artigo anteriorPróximo artigo
João Silva
A paixão por tecnologia já corre há muitos anos, separando os tempos livres entre a pesquisa de novas aplicações para o telemóvel e os mais recentes jogos para a Nintendo Switch.