Facebook: regras de privacidade nas aplicações garantirá login anônimo

Questões ligadas à privacidade no Facebook foram a principal prioridade da apresentação de Mark Zuckerbeg na  f8. De acordo com o CEO da rede social, a informação partilhada com outras aplicações será cada vez mais restrita. Embora disponível em diversas apps desenvolvidas por outros fabricantes de software, segundo Zuckerbeg, a opção “Faça login com Facebook” poderá ser limitada, garantindo, inclusive, o login anâonimo.

Mark Zuckerberg admite que boa parte dos seguidores sentem-se incomodados com este compartilhamento de dados, o que motivou a iniciativa. Ao fazer longin utilizando o Facebook, os utilizadores dão acesso às informações do perfil, preferências e outros dados. O “login anônimo” é uma das ferramentas apresentadas na f8 e defende um modo mais simples dos utilizadores terem acesso a uma aplicação sem partilharem qualquer tipo de informação pessoal.

Foto: (reprodução)
Foto: (reprodução)

Já em fase de testes, brevemente, o sistema deverá ser introduzido de forma mais alargada. Na conferência que reuniu mais de 2 mil programadores, ficou bastante clara a aposta no Facebook como um plug in que pode ser integrado em todas as apps, fornecendo serviços aos programadores, permitindo aos programadores reaverem o investimento feito em serviços e conteúdos.

LEIA TAMBÉM:

“Nearby Friends”: Facebook avisará quando amigos estiverem nas proximidades
Facebook: consulte já este infográfico com as dimensões a serem aplicadas nas imagens publicadas na rede social
Facebook poderá permitir recursos anônimos em seus serviços

Fonte: Buzz

Artigo anteriorPróximo artigo
Cláudia Assis
Jornalista, Assessora de Comunicação e Gestora de Marcas nas redes sociais, Cláudia Assis tenta definir a si mesma como "uma menina multitask". Aquariana [logo vanguardista!] e nômade por natureza, viu a sua vida ser conduzida numa viagem transatlântica rumo a Portugal. O objetivo inicial era um mestrado em Ciências da Comunicação mas, desde então, vive num enamoramento constante com a terra de Pessoa. E, assim como o poeta, ela é também muitas "pessoas". CAssis é uma delas [talvez a mais intensa] e que nada mais é que uma versão 2.0 de si mesma, um alter-ego nas redes sociais. O que “ambas” têm em comum? Falam muito. Sobre tudo e todos. Têm sempre uma opinião a dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.